25 novembro, 2020

O que é transmedia e como usá-la na sua campanha

Você já percebeu que a estratégia transmedia está cada vez mais presente no nosso dia a dia?

Utilizar canais diferentes para contar histórias que se complementam é cada vez mais recorrente. No jornalismo, por exemplo, é possível observar o crescimento das reportagens transmedia

Com texto impresso, no ambiente digital, vídeos no YouTube e curiosidades no Instagram, por exemplo, as diferentes narrativas se complementam e criam uma história única.

E não é só no jornalismo que a estratégia é utilizada. O modelo de narrativa transmedia pode ser muito aproveitado na publicidade

As campanhas publicitárias transmedia impactam o consumidor em lugares diferentes, com narrativas distintas e que podem atraí-lo para o estabelecimento ou convencê-lo a realizar uma ação.

A seguir confira o que é a estratégia transmedia e como utilizá-la nas campanhas publicitárias. 

O que é transmedia 

O termo transmedia significa que diferentes mídias são utilizadas para transmitir mensagens distintas, mas que se completam em uma narrativa.

Nas campanhas publicitárias, por exemplo, a narrativa transmedia pode ser utilizada para criar anúncios nas redes sociais, sites e em vídeos no YouTube.

Além disso, é possível aderir ao outdoor, relógios de rua e até mesmo cartazes localizados em locais com alta circulação, como shoppings, para impactar as pessoas.

Já é muito comum ver campanhas que utilizam diversos canais, como redes sociais, propagandas na televisão e em mídia out of home. No entanto, as campanhas acabam reproduzindo uma mensagem igual em todos os lugares, mesmo que o público seja diferente.

Para evitar essa repetição de conteúdo em todos os canais, a narrativa transmedia é utilizada.

O que é anunciado nas redes sociais é diferente da propaganda que está nas ruas, mas ambas se complementam e atraem o consumidor. 

Em campanhas transmedia veiculadas em outdoor, painéis digitais e cartazes físicos, é comum utilizar QR Code para que as pessoas acessem os conteúdos em outras mídias. (Foto: Reprodução/ QR Code Generator)

Diferença entre transmedia e crossmedia

Os termos transmedia e crossmedia ainda são muito confundidos. Muitas pessoas acreditam que os dois se referem à mesma coisa: transmitir uma mensagem em vários canais.

Parte dessa suposição está certa, mas transmedia e crossmedia são diferentes.

No modelo crossmedia, uma mesma mensagem é transmitida em mídias diferentes. Assim, a campanha que o consumidor encontra navegando por sites é a mesma que encontra quando está no cinema ou que encontra em outdoors. 

No transmedia diversos canais também são utilizados. No entanto, a mensagem de cada meio é única, mas se complementam dentro da campanha.

Na propaganda governamental sobre as eleições municipais, por exemplo, diversos canais foram utilizados. Em cada um deles a mensagem foi exclusiva, mas o objetivo delas era o mesmo: informar sobre as obrigações no dia de votação.

Uma das campanhas veiculadas na televisão não utilizou nenhuma fala. Ela continha uma imagem e um QR code que levava o eleitor para a página do TSE com informações sobre as eleições, e-título e como justificar a ausência.

Além disso, focado nas redes sociais, o conteúdo publicado pelo TSE no Twitter não foi igual ao do Instagram, mas todas as mídias falam sobre as eleições. 

São características como essas, de mensagens únicas e complementares, que definem uma campanha transmedia. 

Um painel digital com todas as informações sobre as votações foi instalado em frente ao TSE para informar os profissionais da comunicação. Em quase todos os informes havia um link para mais informações no site e para baixar o app do e-título. (Foto: Reprodução/Justiça Eleitoral)

Como usar nas campanhas publicitárias

A criatividade é um ponto essencial na hora de criar campanhas transmedia. 

Os elementos da narrativa storytelling são ótimos aliados para criar mensagens assertivas nas campanhas que utilizam estratégia transmedia. 

Por isso, é importante pensar na linha narrativa com começo, meio e fim de cada mensagem que será veicula. 

Também é interessante estruturar a narrativa que será construída com a junção das mensagens em todos os canais. Assim, vale a pena se perguntar como cada ponto da história pode se conectar e criar uma mensagem única da campanha publicitária.

Em uma campanha de Natal, por exemplo, uma empresa pode contar histórias que relembram a data e utilizar os produtos da marca de forma bastante sutil para aumentar as vendas. 

A Coca-Cola sempre utiliza o espírito natalino para veicular campanhas em diversos canais com um único objetivo: convencer que a bebida precisa estar na comemoração.  

Com campanhas nas redes sociais, nos canais de televisão, em outdoor, sorteios e até mesmo com a Caravana de Natal da Coca-Cola, a marca aposta na mensagem transmedia para seus anúncios publicitários. 

Campanhas de Natal da Coca-Cola costumam veicular a sensação de felicidade aos consumidores. Com a narrativa transmedia, a empresa utiliza mensagens diferentes em cada canal. (Foto: Reprodução/Daily Billboard Blog)

Partes independentes de um todo

Escolher realizar campanha publicitária transmedia não é a estratégia mais fácil, mas traz mais possibilidades de convencer o público a fechar uma compra ou realizar uma ação.

Como a mensagem será diferente em cada meio, é necessário pensar como a campanha será veiculada em cada um dos canais para atrair um público maior.

Por isso, na hora de estruturar a campanha transmedia, as características do público consumidor e o objetivo da publicidade devem ser considerados.

Se o público é mais jovem no Instagram, por exemplo, a linguagem da mensagem deve ter essas características. 

Já nas campanhas veiculadas em mídia out of home, que impactam públicos diversos, com idades e gostos que variam bastante, o ideal é utilizar mensagens mais simples e gerais.

Além disso, inserir QR code ou informações das redes sociais, que levam esse público para os outros conteúdos, é um ponto essencial para garantir que mais de uma mensagem seja consumida e assim a campanha transmedia tenha sucesso.

Embora a mensagem seja exclusiva e completa em cada canal, a pessoa precisa sentir que vai ganhar algo a mais se acessar a campanha em outros meios. 

Por isso é importante deixar claro em cada mensagem que o usuário pode saber mais, participar de uma promoção e até ganhar um desconto na loja se acessar o QR code que está em um cartaz na rua, por exemplo. 

OOH e DOOH na campanha transmedia 

Utilizar a mídia out of home (OOH) e digital out of home (DOOH) nas campanhas transmedia é uma ótima estratégia para o anunciante impactar mais pessoas.

Como os outdoors, cartazes, totens e relógios digitais ficam posicionados em locais com alta circulação de pessoas, as chances delas se interessarem pela campanha e acessarem os demais canais, são maiores.

Além disso, é possível mesclar as estratégias transmedia e hiperlocal para que a campanha atraia pessoas que estão próximas e que podem se tornar clientes do anunciante. Com esse modelo, as propagandas OOH e DOOH serão posicionadas em locais estratégicos para a marca. 

Algumas marcas já apostam em campanhas no out of home para atrair pessoas para sites, redes sociais, aplicativos de celular e até mesmo vídeos explicativos no YouTube. 

O modelo transmedia de publicidade pode ser utilizado para veicular campanhas de datas comemorativas, lançamento de produtos e até mesmo de informações importantes. 

Além de lançar jogo para divulgar série, Netflix adotou outdoors como estratégia de lançamento nos Estados Unidos. (Foto: Reprodução/Jason Hollywood)

Um exemplo de marca que utiliza o transmedia e o out of home nos Estados Unidos, é a Netflix. Além de utilizar muito as redes sociais, a marca aposta em campanhas na televisão, no OOH, DOOH e às vezes inova ainda mais.

Para divulgar a série Stranger Things, o serviço de streaming criou um jogo disponível para celular. Além disso, a marca utilizou vídeos no YouTube com elementos de cada país e outdoor posicionados nas cidades dos Estados Unidos.

Com campanha em abrigo de ônibus, Spotify utilizou link para incentivar as pessoas impactadas a acessar. (Foto: Reprodução/Christopher Doyle & Co)

O Spotify também aposta em campanhas transmedia para divulgar o serviço e os benefícios de contratá-lo. Para incentivar os usuários a ouvirem às playlists públicas, a plataforma de música e de podcasts apostou em uma campanha nas redes sociais e nas ruas.

Com painéis digitais, outdoors e até mesmo abrigo de ônibus, o Spotify divulgou diversas playlists para pessoas com gostos musicais diferentes. 

Além disso, todos os anúncios publicitários continham o link da plataforma para os usuários consumirem o conteúdo. 

Gostou da narrativa transmedia e quer aplicá-la em canais diferentes? Saiba também sobre a publicidade no cinema!

Deixe seu comentário:

Veja Também

Como fazer um briefing perfeito para sua campanha

O briefing é uma etapa fundamental na hora de planejar as campanhas publicitárias de uma marca, mas você sabe como fazer um briefing e por quê ele é tão importante?  […]

2021 e o OOH: tendências de marketing para sua campanha

O mundo da comunicação é um dos que mais muda com o tempo. A cada alguns meses é possível identificar novas referências e tendências de marketing que vão surgindo e […]

Tipos de segmentação: seja assertivo em suas campanhas

Os tipos de segmentação são cada vez mais utilizados na publicidade para criar campanhas assertivas. Com o uso de dados geográficos, demográficos, comportamentais e até mesmo psicológicos, é possível entender […]