13 abril, 2020

Comunicação assertiva e marketing: a dupla infalível!

Dentro das preocupações empresariais mais constantes, encontram-se temas como produtividade, lucros e redução de custos. É natural que as empresas mantenham foco em seus resultados e na sua atuação comercial, contudo, para atingir bons números, é preciso pensar também estrategicamente.

E quando se fala em estratégia, é quase indispensável analisar fatores como a comunicação assertiva e o marketing. Eles são considerados uma espécie de dupla infalível neste processo de crescimento empresarial e ampliação da carteira de clientes.

Desde que somos pequenos, aprendemos o poder da comunicação. Conforme atingimos a idade adulta e entramos no mercado de trabalho, conseguimos captar que a essência para atingir novos patamares se dá por meio de uma comunicação clara, alinhada com profissionalismo.

Por essa razão, as empresas têm investido cada vez mais em ações de marketing que são municiadas com uma comunicação bem feita, clara, transparente, respeitosa e direcionada.

No post de hoje, vamos abordar um pouco mais sobre essa equação que soma comunicação assertiva e marketing para resultar em um posicionamento positivo para a marca e, claro, bons resultados. 

O que é comunicação assertiva?

O significado de assertivo é “aquele que expressa segurança ao agir, que se comporta de modo firme e tem decisão na escolha das palavras”.

A assertividade na comunicação nada mais é do que o ato de realizar processos comunicacionais munidos de inteligência, de interpretação do contexto e selecionando as palavras certas para os momentos certos.

Não se trata de dominar a oratória, já que ela não determina que a comunicação é bem-sucedida, apenas que o interlocutor tem o domínio sobre a arte de expressar palavras perante os demais.

A comunicação assertiva é um tiro no centro do alvo, é o ato de se comunicar e obter sucesso ao:

  1. transmitir a mensagem desejada com clareza;
  2. compreender o contexto da fala;
  3. selecionar um discurso eloquente e alinhado com o ouvinte
  4. exercitar a empatia no momento de expor suas ideias, a fim de respeitar quem as ouve.

No universo corporativo, a comunicação assertiva é considerada uma das virtudes mais importantes nos líderes empresariais e dentre os colaboradores com alto potencial de crescimento dentro da hierarquia empresarial. 

É por meio de uma interlocução plena e bem estruturada que os gestores conseguem obter sucesso, seja no diálogo com seus funcionários ou em reuniões importantes de negócios. 

O exercício da comunicação assertiva tem como objetivo eliminar um dos maiores gargalos das instituição, que são os equívocos comunicacionais. 

Certas instituições não sofrem apenas pela falta de clareza, mas pela própria ausência de uma comunicação plena e bem estruturada entre os setores, colaboradores e líderes corporativos. 

Informações transmitidas de maneira errada não trazem apenas prejuízos de resultado, mas podem gerar ruídos nas relações interdepartamentais e até dentro das mesmas equipes, causando dificuldades de relacionamento e a formação de um clima organizacional negativo. 

Sem alinhamento na base do diálogo, a empresa fica carente de uma comunicação saudável, que é o ponto de partida para o respeito entre os colaboradores e a capacidade de produzir debates ricos e produtivos.  

Indo além das questões corporativas, a comunicação assertiva também é chave para quem busca estruturar relações interpessoais saudáveis e envoltos no respeito. 

E como a comunicação assertiva se relaciona com o marketing?

Não há restrições para o uso de uma comunicação bem feita, diante disso, a assertividade na comunicação pode – e deve – estar presente nas ações de marketing que uma empresa estrutura.

Essa forma de se comunicar se torna especialmente importante dentro das estratégias de marketing de conteúdo. Como é necessário produzir informações com o objetivo de atrair o leitor e despertar seu interesse sobre os produtos e serviços de uma empresa, é fundamental que a linguagem seja acessível e convidativa.

Junto com isso, há a necessidade de ser preciso na forma de “conversar” com o cliente, por isso, volta ao jogo a necessidade de estabelecer uma relação empática e, ao mesmo tempo, educativa. 

A forma como uma empresa se posiciona em suas ações de marketing tem relação direta com o sucesso das campanhas, por essa razão, a comunicação assertiva é muito bem-vinda na construção dos conteúdos de marketing.

E, claro, não podemos nos esquecer do endomarketing, que é focado no público interno da instituição. Se a comunicação assertiva deve ser algo exercitado nas relações internas, fica evidente que ela também deve estar presente em qualquer ação voltada para os colaboradores. 

Minha empresa pratica comunicação assertiva?

Além da manutenção da imagem da marca, ao adotar uma comunicação assertiva em OOH, as chances de seu público ser atingido com maior precisão são maiores.

Para obter essa resposta é preciso fazer uma análise de como estão estabelecidas as comunicações dentro da empresa neste momento. Profissionais da área de comunicação interna, marketing e recursos humanos são fundamentais para determinar qual é o padrão adotado dentro da instituição.

Existem alguns parâmetros que podem ser analisados a fim de determinar se há ou não a presença de uma comunicação de assertividade na empresa, veja mais abaixo:

Empatia

Comunicação assertiva é “aprender a entender o outro”, isso é um exercício básico de empatia. Dentro do universo corporativo, é fundamental que gestores compreendam o que se passam com seus colaboradores e, da mesma forma, é importante que a equipe conheça o papel e a postura do gestor.

Além de seus colaboradores, o ato da empatia é importante no momento da conversa com seu cliente. Com uma boa assertividade na comunicação, as chances de você ser empático e entender a dor do seu cliente são maiores. O que pode te gerar mais clientes e ter uma boa imagem da marca.

Sem esse exercício básico de trocar de lugar com o interlocutor, a comunicação pode pecar ao não ser sensível à situação do receptor da mensagem, e isso é o primeiro passo para gerar ruídos. 

Embasamento

Conhecimento técnico e domínio da linguagem escrita e oral são fatores essenciais para construir comunicações positivas. Soma-se aqui a capacidade de argumentação e diálogo. Não se trata apenas de dominar o assunto tratado, mas de ser capaz de compreender os tipos de dúvidas e argumentações que ele pode gerar junto ao receptor.

Transmissão de conhecimento

Conhecimentos devem ser compartilhados. Instruir não é apenas uma técnica utilizadas nas ações de marketing para aproximar clientes e interessados. A transmissão de conhecimento é uma poderosa arma para fortalecer uma equipe e fomentar uma troca saudável de experiências.

No marketing de conteúdo, a transmissão de conhecimento não é um coadjuvante, mas sim o protagonista das estratégias de atração, por isso, este ponto é bastante sensível no momento de criar os conteúdos que serão utilizados nas campanhas. 

Por isso, pense em seu público-alvo e quais são as possíveis dúvidas que podem surgir durante a comunicação.

Capacidade de ouvir

A comunicação é uma via de mão dupla. Quem fala também precisa saber ouvir. Isso costuma ser um grande pecado nas comunicações institucionais, especialmente quando envolvem profissionais que se encontram no topo da hierarquia.

É preciso que todos tenham lugar de fala e sintam-se estimulados a compartilhar suas opiniões e pensamentos. Isso é o que fomenta um diálogo saudável. O famoso “drop down” não se aplica na comunicação assertiva, já que ele não abre espaço para que haja uma réplica. 

Intermediação

Para colaboradores que apresentem dificuldades de aprender algum conteúdo ou que não conseguem se expressar corretamente perante o que sabem, a comunicação assertiva é uma forma de transmitir segurança para que eles se expressem e aprendam de forma saudável. 

Um companheiro de trabalho que tem mais habilidades de se expressar deve ajudar os demais a demonstrar suas opiniões e, mais do que isso, auxiliá-los para que se tornem capazes de se comunicar de forma positiva com os demais.

Transparência

Trata-se de “fazer o que diz”. Quando uma empresa exercita uma comunicação saudável, ela deve ser rodeada de transparência e franqueza, sendo assim, o discurso deve nortear as ações. 

Não há comunicação assertiva quando o que é falado é diferente do que é executado, portanto, esse ponto pede atenção para que não seja realizada uma fala repleta de promessas ou planos que não sairão do papel.

Timing

A comunicação assertiva é exercitada em todos os níveis de comunicação, desde um comunicado oficial até as conversas de corredor. Diante disso, é preciso compreender o contexto, analisar a situação em que há o diálogo e refletir sobre os momentos oportunos para cada assunto.

Vamos dizer que um chefe precisa fazer uma crítica ao trabalho de um funcionário. Caso ele resolva fazer isso na frente dos demais enquanto todos tomam um café, essa comunicação se torna pesada, até mesmo vexatória. 

A mesma coisa se aplica quando o departamento de marketing erra o momento certo de abordar o cliente para oferecer os produtos da empresa. Se o approach não respeitar o tempo certo e o momento em que há o interesse do cliente, tudo pode sair fora do planejado.
Por essa razão, a comunicação de assertividade também aborda o timing ideal para cada informação. É sempre importante fazer uma leitura geral da situação antes de determinar como falar e o que deve ser dito.

Comunicação não-verbal

A postura adotada e os gestos de um comunicador também surtem efeitos durante a transmissão de uma mensagem. A postura adotada durante um diálogo e todos os gestos desenvolvidos pelo interlocutor são pontos que são avaliados para determinar se houve uma comunicação assertiva.

Tudo o que foi abordado acima destaca o âmbito interno, contudo, também são pontos aplicáveis para o marketing empresarial. Quando uma empresa se comunica com clientes e interessados, os valores adotados na comunicação assertiva devem ser os mesmos que são aplicados internamente.

Isso vale, inclusive, para a comunicação não-verbal, que está presente em reuniões de apresentação de produtos, reuniões de negócios, encontros com clientes em potencial e eventos corporativos.

O que minha empresa ganha tendo uma comunicação assertiva?

Quer conseguir fechar mais negócios? Adote a assertividade na comunicação da sua empresa.

Ao adotar uma comunicação assertiva em suas relações internas e nas estratégias de marketing, as chances de sucesso na transmissão das mensagens cresce vertiginosamente.

Além disso, o uso de uma comunicação positiva estabelece, desde o princípio, uma relação de respeito e de valorização do receptor da mensagem, o que é fundamental para qualquer estratégia de captação de novos clientes

E não é só o respeito e empatia que entram em jogo. Uma comunicação clara e bem estruturada é capaz de acelerar o fechamento de um negócio e ajudar na retenção dos clientes.

Especialmente nas ações de pós-venda, o uso de estratégias comunicacionais assertivas demonstra que a empresa segue preocupada com o bem-estar do cliente, mesmo após ter finalizado todo o trajeto de convencimento até que o negócio esteja fechado.

Estabelecer uma boa relação com os clientes é um fator-chave no marketing, por isso, fica evidente que a comunicação assertiva é o caminho para fidelizar o consumidor e manter-se em contato com ele.
Quer saber mais sobre as formas de comunicação e como elas se relacionam com o marketing executado pela sua empresa? Nós separamos um conteúdo especial para você eliminar suas dúvidas e aprender ainda mais sobre as formas de comunicação que são positivas para seus resultados!

Deixe seu comentário:

Veja Também

Como fazer um briefing perfeito para sua campanha

O briefing é uma etapa fundamental na hora de planejar as campanhas publicitárias de uma marca, mas você sabe como fazer um briefing e por quê ele é tão importante?  […]

2021 e o OOH: tendências de marketing para sua campanha

O mundo da comunicação é um dos que mais muda com o tempo. A cada alguns meses é possível identificar novas referências e tendências de marketing que vão surgindo e […]

Tipos de segmentação: seja assertivo em suas campanhas

Os tipos de segmentação são cada vez mais utilizados na publicidade para criar campanhas assertivas. Com o uso de dados geográficos, demográficos, comportamentais e até mesmo psicológicos, é possível entender […]